Simulador de empréstimo: saiba como encontrar o crédito certo pra você!

Simulador de empréstimo: saiba como encontrar o crédito certo pra você!

O simulador de empréstimo é a ferramenta ideal para quem busca a melhor opção de crédito para o seu bolso. A partir dela, é possível entender as taxas de juros, os prazos de pagamento e, com isso, fazer a escolha mais segura.

Pensando nisso, separamos tudo o que você precisa saber antes de simular um empréstimo. Confira!

Como funciona um simulador de empréstimo?

O simulador de empréstimo é um recurso para quem busca ter uma visibilidade completa do crédito que está pensando em adquirir. Assim, é possível escolher a opção mais viável e segura, sem se enrolar com o pagamento.

Para isso, é preciso preencher algumas informações básicas, como valor desejado e tempo estimado para finalizar o pagamento. Por meio destes dados, e de acordo com a taxa de juros da instituição, a ferramenta calcula qual o valor de cada parcela.

Geralmente, os simuladores de empréstimo são hospedados nos sites ou aplicativos das próprias instituições financeiras. Mas também existem empresas que, a partir das informações recebidas para a simulação, encontram as melhores opções do mercado e oferecem para o usuário.

Na prática: como faço para simular um empréstimo?

Para que você entenda melhor como funciona a ferramenta, preparamos um exemplo usando o simulador de empréstimo do DigioGrana:

 

Fernanda precisa de R$ 5.000 para fazer uma pequena reforma em sua casa. Para isso, ela recorreu ao empréstimo pessoal do Digio, o DigioGrana, e conseguiu uma taxa de juros de 3%*.

No simulador de empréstimo, Fernanda conversou com nosso assistente virtual e, entre outras informações, respondeu o valor e o tempo em que pretende pagar (24 meses). A ferramenta respondeu que, para adquirir o dinheiro, ela teria que pagar 24 parcelas de R$ 263,91.

*O DigioGrana tem juros a partir de 2,97% ao mês. A taxa será definida de acordo com a análise de crédito de cada cliente.

O DigioGrana é o empréstimo para quem busca fugir dos imprevistos financeiras com uma solução rápida e acessível. Clique aqui para fazer a sua simulação de crédito e contrate de forma 100% digital e sem burocracia.

Vale lembrar que o número simbólico apresentado no exemplo remete apenas ao valor do empréstimo somado a taxa de juros. Porém, no caso do empréstimo pessoal, a simulação deve prever o Custo Efetivo Total (CET), que é a soma do valor do empréstimo, juros, impostos e outros custos a serem pagos.

Essa é a parte simples da programação de um simulador de empréstimo, por se tratar de uma conta básica que qualquer um pode fazer na calculadora. A etapa mais complicada envolve algumas informações pessoais que são solicitadas para definir o valor da taxa de juros e o número de parcelas, como:

• Endereço;
• Estado civil;
• Renda mensal;
• Status de crédito no Serasa;
• Se mora em imóvel comprado ou alugado;
• Se possui automóvel;
• Entre outras informações.

Com esses dados, a instituição financeira consegue definir se deve conceder o crédito e, com isso, enviar uma proposta personalizada.

A partir daí, cabe a você definir qual é a melhor opção de crédito para a sua necessidade. Tem dúvidas? Então fica aí que já te ajudamos!

Tipos de empréstimo

Agora que você já viu como funciona um simulador de empréstimo e, de repente, já até fez a sua simulação, chegou a hora de entender melhor as possibilidades e saber a que combina mais com você. Por isso, vamos falar sobre algumas das principais opções de crédito. Confira!

Empréstimo pessoal

Este é, provavelmente, o tipo de empréstimo mais comum, aquele que você vai sempre ver em anúncios ou algo do tipo. Isso acontece porque é a modalidade de crédito com menor restrição.

Neste caso, a análise é feita para cada solicitante, a partir das suas informações pessoais – como explicamos no tópico sobre simulador de empréstimo.

Por essa característica, o empréstimo pessoal é visto como o mais flexível e menos burocrático do mercado. Afinal, após a análise de crédito, a instituição já envia uma proposta para a contratação e o negócio é fechado rapidamente.

Vale recapitular que, nesta opção, também deve ser levado em conta o CET, valor somado da taxa de juros, impostos e outros custos.

No Digio, você conta com dois tipos de empréstimo pessoal. O DigioGrana é para quem busca um crédito de até R$ 30 mil para resolver aqueles imprevistos maiores, mesmo sem ser, necessariamente, nosso cliente. Além disso, contamos também com o Grana Extra, uma opção rápida e simples para os clientes do Digio que buscam crédito pessoal online, com parcelamento de até 24x, juros a partir de 2,97% a.m e pagamento com o cartão de crédito.

E se você quiser se aprofundar ainda mais nesse mundo, também temos um conteúdo completo explicando a diferença entre crédito pessoal e consignado.

Crédito consignado

Trata-se de uma opção de empréstimo disponível para: aposentados que recebem o benefício do INSS, servidores públicos e pessoas que estão trabalhando no regime CLT.
Estes públicos são aptos a receber esse tipo de crédito por um simples motivo: o pagamento é feito de forma indireta. Ou seja, cada parcela é descontada diretamente da fonte de renda – seja salário ou aposentadoria.

Isso faz com que o valor dos juros dessa modalidade seja menor, afinal, o risco para os bancos é considerado baixo quando o pagamento já é feito direto na folha de pagamento.

Outras opções de crédito

Além das duas modalidades mais famosas, também existem outras opções, como o empréstimo pessoal com garantia, que usa algum bem do solicitante (Ex: imóvel e automóvel) como garantia de pagamento.

Outra possibilidade é contratar o empréstimo com portabilidade de salário que, basicamente, funciona como um empréstimo pessoal, mas com uma única diferença: o valor da mensalidade é abatido do saldo da conta na data de vencimento de cada parcela – como se fosse um débito automático.

Além dessas opções, o financiamento também pode ser visto como uma forma de obter crédito, porém um pouco mais limitada. Isso porque a modalidade define a forma como você deve usar o dinheiro, seja para comprar uma casa ou um carro, por exemplo.

Qual tipo de empréstimo devo escolher?

Não existe só uma resposta para essa pergunta. O certo é que a melhor escolha vai depender da sua necessidade e, principalmente, das suas possibilidades. Você deve escolher a opção que mais se encaixe no seu bolso e que não te leve a um possível endividamento.

É sempre bom ter em mente que, quando um cliente não efetiva o pagamento de um empréstimo, ele é tido como inadimplente e reduz o score dele, o que dificulta futuras obtenções de crédito e até mesmo compras de imóveis, automóveis e outros bens. Para saber mais sobre isso, confira nosso texto sobre como quitar dívidas e ficar com o nome limpo.

Por fim, para que a sua experiência com empréstimos seja a mais positiva possível, nossa dica é: defina o valor necessário, consulte as melhores opções do mercado e confirme se o valor da mensalidade está dentro do seu orçamento.

Aproveite para seguir o Digio nas redes sociais e ficar por dentro de tudo o que acontece por aqui, além de muitas dicas sobre educação financeira. 😉


Compartilhar o artigo