Quanto custa ter um gato? Confira os principais gastos!

Quanto custa ter um gato? Confira os principais gastos!

Quem tem um bichinho de estimação conhece a felicidade de contar com a companhia e o carinho desse membro da família. Contudo, manter um animal de estimação envolve alguns custos e um bom planejamento financeiro, sabia?

Cada tipo de pet requer cuidados específicos. Se o seu objetivo é adotar um gatinho, por exemplo, é fundamental entender quanto custa ter um gato e como se preparar para oferecer a ele todos os cuidados necessários no dia a dia. Então que tal saber mais sobre esses gastos?

Neste post, você descobrirá quanto custa ter um gato em casa e saberá como se preparar para cuidar do seu novo amigo sem prejudicar o seu orçamento. Acompanhe a leitura!

 

Quais são os principais custos para manter um gato?

Se você pretende ter um gatinho, saiba que, antes de realizar a adoção ou a compra, é essencial considerar os principais custos — sazonais e mensais — envolvidos. Afinal, felinos podem viver mais de 15 anos, e você deve estar preparado para cuidar bem do seu pet durante essa jornada, certo?

Alimentação de qualidade é um dos principais aspectos que você precisa considerar. Porém, cuidar de um gato envolve outras despesas, como produtos de higiene, acessórios e utensílios diversos, medicamentos e brinquedos. Além disso, determinadas raças podem exigir cuidados extras — o que eleva também os gastos.

Ao conhecer esses custos, é possível entender se eles se adequam às suas finanças pessoais e se não comprometerão o planejamento financeiro familiar.

Confira abaixo os principais gastos que devem ser considerados para fornecer uma qualidade de vida satisfatória ao seu gatinho!

Itens essenciais

Oferecer ao pet um novo lar exigirá de você, enquanto tutor, uma série de cuidados e o compromisso com a proteção e bem-estar do bichano. Sendo assim, existem itens essenciais que não podem ficar de fora da lista dos custos de ter um felino.

O primeiro item da lista é a rede de proteção. Não importa se você mora em casa ou apartamento: telar janelas e varandas e bloquear rotas de fuga é essencial para garantir a segurança do gatinho.

O investimento na compra e instalação das redes de proteção depende da quantidade de janelas e varandas que você pretende telar. Em dezembro de 2023, por exemplo, o custo da instalação de redes de proteção ficava entre R$ 40,00 e R$ 60,00 o metro quadrado.

Além das telas, deve fazer parte da primeira compra para receber o pet em casa potes de ração, potes de água, caixinha de areia, caixa de transporte, caminhas, cobertas e brinquedos. Também fará parte desse pacote de boas-vindas para o seu gatinho alguns gastos relacionados à saúde, como você verá adiante.

Alimentação

Depois dos gastos iniciais para receber o gatinho em casa, você precisa se atentar aos custos recorrentes. O primeiro gasto comum com um bicho de estimação é a alimentação — e esse costuma ser o maior custo mensal de manter um animalzinho.

O preço da ração para gatos dependerá do tipo — seca, úmida, específica para raça, etc— e da marca escolhida. Opções premium, superpremium ou alimentos especializados podem ser mais caros. Em dezembro de 2023, a maior parte das opções de rações secas para gatos partiam de R$ 15,00 a R$ 17,00 o quilo.

O custo mensal com a alimentação também varia de acordo com o consumo e o volume adquirido de ração. Pacotes de rações para gatos de 7,5kg ou 10kg, por exemplo, tendem a ter valores descontados na comparação com pacotes menores do mesmo produto — e a economia pode chegar a 50%. Interessante, não?

Além disso, itens adicionais, como petiscos e suplementos alimentares, podem gerar um custo extra. Uma dica importante para saber se o seu gato precisa desses produtos é consultar um veterinário especializado.

O profissional poderá determinar as necessidades nutricionais específicas do seu animal de estimação e escolher a alimentação mais adequada. Ademais, investir em uma dieta balanceada pode contribuir para a saúde a longo prazo, reduzindo os custos com problemas de saúde. Faz sentido, né?

Cuidados veterinários

Quando você procura saber quanto custa ter um gato ou cachorro, outro gasto recorrente que deve estar na lista está relacionado com os cuidados veterinários. As visitas regulares ao profissional da área são fundamentais para garantir a saúde a longo prazo do animal.

Ainda, as consultas preventivas ajudam a identificar problemas de saúde antes que eles se tornem mais graves. E, para os gatos, isso é ainda mais importante — já que os felinos costumam não demonstrar aos seus tutores sinais de problemas em um estágio inicial.

Manter uma rotina de você pode economizar dinheiro e garantir a qualidade de vida do seu bicho de estimação. Além das consultas regulares, um aspecto relevante dos cuidados veterinários em cães e gatos é a castração.

Os custos associados à castração podem variar dependendo da localização e das políticas específicas de cada clínica veterinária — e costumam oscilar entre R$ 150,00 e R$ 400,00. Em alguns lugares, existem iniciativas que oferecem o procedimento de forma gratuita, principalmente para animais adotados.

Logo, essas ações ajudam a promover e incentivar a adoção responsável e a controlar a população de animais abandonados. A castração também traz benefícios para a saúde e o comportamento do pet — tornando esse um elemento essencial para o checkist de quanto custa ter um gato, não é mesmo?

Brinquedos e arranhadores

Investir em brinquedos, acessórios e outros itens para o bem-estar dos pets é uma parte importante da responsabilidade de cuidar de um animal de estimação. Afinal, carinho e brincadeiras são fundamentais para garantir uma vida mais feliz para o seu gatinho.

Os brinquedos, por exemplo, são necessários para o desenvolvimento físico e cognitivo dos animais. No caso dos gatos, você pode investir em brinquedos com catnip — erva que estimula sensações agradáveis nos felinos —, bolinhas e brinquedos interativos diversos, como varinhas de pesca específicas para esse pet.

Além disso, vale a pena investir em arranhadores. Esses produtos costumam promover o bem-estar dos bichanos, estimulam brincadeiras e ajudam a manter as unhas aparadas. Ainda, arranhadores mais altos ainda promovem maior segurança aos gatos, que se sentem mais seguros em patamares mais elevados.

Os preços dos brinquedos e arranhadores podem variar dependendo da marca e tipo escolhido. E, apesar de esse não ser um custo recorrente, deve fazer parte do seu planejamento financeiro para oferecer um ambiente confortável e adaptado para o seu gatinho.

Higiene

Os cuidados com higiene também devem entrar na conta no momento de analisar quanto custa ter um gato. Diferente de cachorros, os gatos costumam ser mais caseiros e não gostam de sair da rotina. Por isso, muitos tutores optam por manter os cuidados com higiene dos felinos em casa.

Para os gatos que ficam confortáveis com água, o uso de xampus específicos é comum. Já para aqueles que não gostam de banhos, os custos geralmente estão relacionados a produtos de banho a seco e lenços umedecidos destinados a pets.

Na lista de custos de higiene deve constar, ainda, o investimento em areias higiênicas para gatos. Os felinos são animais muito limpos e fazem suas necessidades em caixinhas com areia — que precisa ser mantida limpa e substituída com frequência.

Lembre-se, no entanto, de escolher areias higiênicas específicas para essa finalidade, tudo bem? Dessa forma, você mantém seu gatinho seguro e evita problemas — e custos adicionais — relacionados à saúde do seu pet.

Por fim, vale a pena considerar na sua lista de custos outros itens de higiene comuns na rotina de quem é tutor de gato, como cortadores de unha especiais, desinfetantes, entre outros.

Vacinas

Os gastos com vacinas são fundamentais para manter a saúde dos bichos de estimação. Afinal, as vacinas garantem não apenas a vitalidade do animal, mas também a proteção das pessoas que convivem com eles.

Existem diversas vacinas que podem ser necessárias anualmente para gatos, por exemplo:

  • vacina V3, V4 ou V5;
  • vacina antirrábica.

O protocolo geral de vacinas é considerado indispensável para manter a saúde dos pets e prevenir diversas doenças. Os preços podem variar entre as clínicas veterinárias e de acordo com o animal, mas esse custo precisa ser considerado no seu planejamento, combinado?

Vermífugo

O tratamento preventivo contra vermes e parasitas também faz parte dos cuidados com os animais de estimação. Nesse sentido, o vermífugo para gatos deve ser administrado sazonalmente, considerando as indicações do médico veterinário.

Para filhotes, a primeira vermifugação costuma ocorrer entre 15 e 30 dias de vida. O custo desse tratamento inicial pode variar, dependendo do medicamento e da clínica veterinária escolhida.

 

Afinal, quanto custa ter um gato?

Agora que você já conhece os principais gastos envolvendo um gatinho, chegou o momento de descobrir quanto, de fato, custa ter um bichano em casa.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto Pet Brasil, as despesas gerais para ter um pet envolve banho, alimentação, vacinas, entre outras. No caso dos gatos, o custo médio mensal para o tutor, segundo o levantamento de 2022, era de cerca de R$ 205,94 por bichano — ou R$ 2.471,28 por ano.

Lembre-se, no entanto, de que esses valores são uma média e podem variar conforme a cidade e as suas escolhas e preferências na hora de cuidar do seu gatinho.

Portanto, antes de assumir o compromisso de cuidar de um felino, coloque na ponta do lápis todos os gastos necessários para que você consiga proporcionar saúde e bem-estar ao seu pet, combinado?

 

Como economizar com inteligência nos custos com seu pet?

Após entender quanto custa ter um gato em casa, você percebeu que os valores podem ser altos e necessitam de um bom planejamento financeiro, não é mesmo? Contudo, a boa notícia é que é possível diminuir esses custos a partir de algumas dicas simples.

Veja a seguir o que você pode fazer para reduzir os custos com seu animalzinho de estimação!

Realize cuidados veterinários preventivos

O primeiro passo para reduzir os custos com seu pet é investir em cuidados veterinários preventivos. Para isso, realize check-ups regulares, mesmo que o seu animal não esteja apresentando sintomas evidentes.

No caso dos gatos, alguns outros cuidados podem fazer a diferença no longo prazo. Optar por fontes de água espalhadas pela casa, por exemplo, ajuda a estimular a ingestão de líquido pelos felinos.

Essa decisão pode evitar custos elevados relacionados a problemas urinários ou mesmo intervenções cirúrgicas e internações, além de manter seu gatinho mais saudável. Então vale a pena considerar esse investimento, não é mesmo?

Conte com programas de cashback

Outra ótima forma de reduzir os custos com seu bichinho de estimação é contar com os programas de cashback. Eles consistem em estratégias de fidelização de clientes em que você recebe de volta uma porcentagem do valor gasto em suas compras.

Funciona da seguinte maneira: ao participar de um programa de cashback, você acumula créditos ou recebe parte do dinheiro de volta sempre que faz uma compra. Esses benefícios podem ser utilizados posteriormente para novas aquisições de produtos.

Por exemplo, se você gastar R$ 100,00 em uma compra em um petshop com uma taxa de cashback de 5%, você receberá R$ 5,00 de volta. O reembolso pode ocorrer tanto na forma de crédito para compras futuras quanto em dinheiro depositado diretamente na sua conta.

Se você quer aproveitar todas essas vantagens, saiba que o Digio oferece cashback por meio do Cashback Digio. Nesse caso, você pode aproveitar esse benefício em diversas empresas do mercado pet, como Petlove, Cobasi e Tudo de Bicho.

Para isso, basta acessar o app Digio e clicar em Cashback Digio. Depois, escolha a loja parceira em que você quer fazer as suas compras online. Por fim, você será direcionado para o site do estabelecimento para escolher os seus produtos.

Adquira um plano de saúde

Assim como as opções para humanos, existem planos de saúde para gatos. Com eles, você obtém uma cobertura abrangente que inclui consultas, exames e cirurgias.

Isso é essencial para manter uma rotina de cuidados preventiva, reduzindo a probabilidade de emergências e gastos mais elevados. Ainda, ao optar por um plano de saúde, você paga um valor mensal fixo, facilitando o planejamento financeiro.

Logo, você evita surpresas financeiras relacionadas a despesas inesperadas com a saúde do seu animal de estimação. Antes de adquirir um plano, faça uma pesquisa para encontrar a opção com o melhor custo-benefício para você e seu gatinho.

Para tanto, compare diferentes alternativas, considere as coberturas oferecidas e veja as avaliações de outros proprietários de animais.

Neste conteúdo, você entendeu quanto custa ter um gato em casa. Lembre-se de que todo animal necessita de amor, carinho e cuidado. Portanto, antes de escolher seu felino, faça um planejamento financeiro e anote todos os gastos para compreender o impacto no seu orçamento.

Gostou do conteúdo? Então acesse o Digio Cashback e ganhe recompensas em suas compras!


Compartilhar o artigo