Você sabe o que é IPVA e para que serve? Veja os detalhes aqui!

Você sabe o que é IPVA e para que serve? Veja os detalhes aqui!

O Imposto Sobre Veículos Automotores, mais conhecido como IPVA, foi criado em 1986 para substituir a Taxa Rodoviária Única (TRU), que era usado apenas para melhoria de ruas e estradas.

Esse texto é para esclarecer todos os detalhes desse imposto que é cobrado todos os anos pelos governos estaduais.

Como funciona o IPVA?

Assim como todo e qualquer imposto, o IPVA funciona como uma forma de arrecadar dinheiro para o governo municipal, estadual e federal e deve ser pago por grande parte dos proprietários de veículos automotores.

Ao contrário do que muitos pensam, o valor arrecadado não precisa necessariamente ser investido na melhoria de ruas e rodovias, como era a Taxa Rodoviária Única (TRU). O IPVA é dividido entre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que recebe 20%, Estado (40%) e o município (40%) em que o veículo está registrado. O imposto pode ser aplicado conforme a necessidade da região, seja em mobilidade, educação ou até mesmo saúde.

Para cobrar esse tributo, o governo de cada Estado determina uma alíquota sobre o valor de mercado do automóvel, estipulado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que pode variar de 1,5% até 4%.

A seguir você confere o percentual cobrado de IPVA para carros em cada um dos 26 Estados brasileiros mais o Distrito Federal em 2021:

carro dividido em partes apontando o percentual de IPVA pago em cada estado brasileiro

Como pagar o IPVA?

Como dissemos acima, o IPVA é um imposto anual, e pode ser pago no guichê do caixa, autoatendimento e internet banking da rede bancária autorizada ou indo até uma casa lotérica.

O único dado utilizado para realizar esse pagamento é o código RENAVAM, que fica disponível no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) físico e digital.

Vale lembrar que o IPVA pode ser pago de três forma diferentes: à vista em janeiro (com desconto de 3%), à vista em fevereiro (sem desconto) ou parcelado em 3 vezes sem desconto e sem juros, com pagamentos em janeiro, fevereiro e março.

Como calcular o valor do IPVA de um carro?

Para calcular o valor IPVA do seu carro é fácil, basta descobrir o valor de mercado do seu automóvel pela tabela Fipe e multiplicar pela alíquota cobrada no Estado em que ele está registrado.

Por exemplo, se o seu carro tem valor de mercado de R$ 50.000 e está registrado no Estado de São Paulo, Rio de Janeiro ou Minas gerais, a alíquota é de 4%. Dessa forma, você irá pagar R$ 2.000,00 de imposto.

Como consultar se o IPVA foi pago?

Para consultar se o IPVA do seu carro ou da sua moto foi pago, você não precisa nem sair de casa!

É isso mesmo, para saber se o seu veículo está com alguma restrição ou débito, inclusive o de IPVA, DPVAT, licenciamento e outros, é só acessar o site do Departamento Estadual de Transporte (Detran) do seu Estado. Lá você terá acesso a um relatório com detalhe de débitos e restrições do seu veículo.

Confira abaixo um exemplo do Detran-SP:

 

Moto também tem que pagar IPVA?

Assim como os carros, caminhões e ônibus, motos não estão livres do IPVA. A diferença é que a porcentagem sobre o valor de mercado da moto é maior, pode variar de 1% a 6%.

Confira a seguir a tabela com o percentual cobrado de IPVA para motos em todos os estados brasileiros em 2021:

Estados  Alíquota de IPVA para moto
Acre 2%
Alagoas 2%
Amapá 2%
Amazonas 2%
Bahia 1%
Ceará 1%
Distrito Federal 2%
Espírito Santo 1%
Goiás 3%
Maranhão 2%
Mato Grosso do Sul 2%
Mato Grosso* 1% a 4%
Minas Gerais 2%
Pará 1%
Paraíba 2%
Paraná 3,5%
Pernambuco** 1% a 3,5%
Piauí 2%
Rio de Janeiro 2%
Rio Grande do Norte 3%
Rio Grande do Sul 2%
Rondônia 2%
Roraima 2%
Santa Catarina 2%
São Paulo 2%
Sergipe 2%
Tocantins 3%

*Dependendo do modelo, ano de fabricação, tipo e marca do veículo.
**Dependendo da cilindrada

Grana extra para pagar o IPVA?

A grana está curta e você está precisando de uma ajudinha para pagar seu IPVA? O Grana Extra do Digio pode te ajudar!

Diferente de tudo o que você vai encontrar por aí, com o Grana Extra você pode pegar até R$30.000 emprestado com juros a partir de 2,97% a.m. e, o melhor, pagar direto na fatura do cartão de crédito!

É isso mesmo, além de fazer tudo online sem se preocupar com papelada e burocracia, contar com a agilidade e solidez que só uma bantech como Digio pode te oferecer, você realiza o pagamento das parcelas direto na fatura do DigioCartão.

Quer saber todos os detalhes de como essa opção de crédito pessoal online funciona? Clique aqui e confira!


Compartilhar o artigo