Como calcular o rendimento do CDI?

Como calcular o rendimento do CDI?

O tema “investimento” está cada vez mais conhecido e acessível. E algo que já foi visto como um bicho de sete cabeças para alguns, hoje pode ser introduzido com mais facilidade na rotina das pessoas que nunca tiveram educação financeira em sua grade curricular. Por meio das aplicações em contas digitais, os rendimentos dos ganhos com o chamado CDI (Certificado de Depósito Interbancário), fazem mais por você, sem riscos e sem complicações.

Dentre as taxas mais populares que balizam os tipos de investimentos, como CDB, LC, LCI e LCA, está o Certificado de Depósito Interbancário (CDI), um título emitido pelos bancos para a realização de operações de empréstimo entre si. O quê?! Bancos pegam empréstimos? É isso que vamos ver…

O que é CDI?

Não é só você que precisa de dinheiro emprestado. Os bancos também!
Pois é! Antes da década de 80 era comum que os bancos quebrassem, foi aí que o Banco Central (Bacen), criou o CDI: uma taxa de juros para bancos emprestarem dinheiro entre si – com o objetivo de equilibrar o sistema financeiro. Dessa forma, diariamente, todos os bancos fecham o caixa com saldo positivo e suas contas equilibradas.

O que podemos falar sobre CDI?
💰 Funciona como um empréstimo de curtíssimo prazo que os bancos fazem uns para os outros;
🏛 É um título negociado exclusivamente entre as instituições financeiras;
📝 É uma importante ferramenta para manter o equilíbrio do sistema financeiro.
Assim como você paga uma taxa quando pede um empréstimo, os bancos também pagam juros para quem o concedeu um desses títulos. A média dessas taxas é conhecida como taxa DI (Depósitos Interbancários), que inclusive, é bem parecida com a taxa Selic.

Como é calculado o CDI?

Todas as operações são computadas pela Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos). Na calculadora da Ibovespa, é possível ter uma média ponderada com referência diária do CDI.

O CDI Mensal é calculado pela média de taxas de CDI diário. Basta você dividir o valor anual acumulado por 12 meses.

Vale lembrar que o valor do CDI varia mensalmente, ou seja, o cálculo é apenas uma base!

Para informações de taxas, é importante verificar fontes seguras, assim como o site da Ibovespa que atualiza em tempo real as variações.

Leia também:
Como funciona o rendimento do CDI na DigioConta
O que é Taxa Selic, CDI e Títulos Públicos?
E aí, já ativou sua DigioConta?

CDI ou Poupança?

Quando vamos escolher um tipo de investimento, é ideal verificarmos o que pode render mais. Outro fator importante é que devemos prezar a segurança e o risco ao guardar uma quantia. Com o CDI, você pode ter um ganho maior e ter o seu dinheiro protegido.

Deixar o seu dinheiro na poupança não é uma boa alternativa, principalmente em tempos de juros nas mínimas históricas, porque, dessa forma, você pode perder capital.
Para ter uma noção maior da rentabilidade e qual será o investimento ideal para você, é necessário considerar as taxas Selic, CDI e a inflação do ano anterior.
Além disso, os investimentos indexados ao CDI contam com o poder dos juros compostos. Então, você tende a lucrar ainda mais.

Aqui no Digio, o seu saldo da DigioConta rende de forma automática e diariamente – sem que você precise fazer nada. A poupança só permite que você resgate seus rendimentos mensalmente, ou seja, você precisa esperar seu dinheiro fazer “mêsversário” para poder resgatá-lo sem perder o saldo remunerado. Já na DigioConta, você escolhe quando sacar seu dinheiro sem perder nenhum centavo do rendimento.

Tá esperando o que para abrir sua conta e ver seu dinheiro rendendo mais? Clique aqui para solicitar o seu cartão e abrir sua DigioConta.