Saiba como calcular os juros rotativos do cartão de crédito

Saiba como calcular os juros rotativos do cartão de crédito

Os juros rotativos do cartão de crédito estão entre as taxas mais caras do mercado e esperamos que você não veja o valor da sua fatura, somado a esses juros, nem pintado de ouro. Se você precisou muito usar os juros rotativos do cartão de crédito por não ter a grana total ou parcial para pagar a fatura, é importante que saiba quanto custará para que você possa nos próximos meses, controlar seu orçamento.

Considerando que você não pagou o total da fatura, estamos aqui para te ajudar a se organizar. Toda operadora de cartão de crédito, informa o valor mínimo de pagamento da fatura. Se possível, pague sempre o maior valor que puder para reduzir o encargo gerado pelos juros.

Agora a dúvida é: paguei o mínimo e os juros rotativos estão correndo. Como sei o quanto vou pagar no próximo mês?

Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

Como funciona o rotativo do cartão de crédito?

O crédito rotativo, é um tipo de crédito normalmente oferecido aos clientes que não conseguem pagar a fatura por inteiro – isto é, o valor total dela. Em geral, costuma ser muito simples aderir a esse crédito, basta pagar o mínimo da fatura ou uma quantia menor que o total. No próximo mês, a operadora do cartão de crédito irá cobrar juros do valor em aberto na nova fatura, além das compras realizadas no período.

Antes de você saber como calcular, é importante não esquecer de algumas informações super importantes:

– O crédito rotativo é uma das taxas mais altas e só pode ser usado por 30 dias. Depois desse período, os bancos tem a obrigatoriedade de transferir essa dívida para o crédito parcelado, caso não tenha sido quitada, por determinação do Conselho Monetário Nacional (CMN);
– Se você optar por parcelar sua fatura, as parcelas comprometem o saldo disponível do seu cartão.

E agora, como calcular os juros rotativos?

A sua fatura de cartão de crédito ou o aplicativo do smartphone costumam exibir as taxas cobradas. Caso tenha qualquer dúvida, entre em contato com a operadora do cartão pela central de atendimento. Em muitos casos, há também menu de ajuda em que se pode buscar as respostas para as perguntas mais frequentes.

Para calcular, vamos seguir o passo a passo:

– É preciso pegar o total da fatura e subtrair pelo valor que irá pagar, lembrando que é necessário respeitar o pagamento mínimo. O resultado é o valor que você deverá para a operadora sem os juros;
– Depois, pegue o valor dos juros e divida por 100, porque ficará em forma decimal e será mais fácil para somar com o valor que deverá para a operadora;
– Depois que somar o valor total + os juros rotativos, é importante ver as demais tarifas e dividir todas por 100.

Vale lembrar que o valor que ficar em aberto, será adicionado à sua fatura do mês seguinte. Por isso, caso não pague na totalidade ou apenas uma parte, haverá juros sobre esse valor em aberto. Por isso, muitas pessoas falam que a fatura do crédito rotativo vira uma bola de neve.

É importante também saber outras tarifas por não pagar uma fatura de cartão de crédito em sua totalidade, como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). A alíquota deste imposto varia de acordo com o tipo de operação realizada, sendo 6,38% para cartões de crédito.

Assim, o IOF só aparece na fatura quando ocorre alguma “operação financeira” como compras no exterior, financiamento da fatura do cartão, empréstimos pelo cartão, compras acima do limite, saques, pagamento mínimo ou não integral da fatura do cartão de crédito. Esse tributo não é cobrado para compras nacionais, parceladas ou não.

Existem cartões sem crédito rotativo?

Acredite se quiser: SIM 😄


Reprodução/Internet

Aqui no Digio, não cobramos crédito rotativo e esse é um dos nossos diferenciais do cartão de crédito. Quando você não tem a grana total para pagar a fatura, é possível fazer um parcelamento da fatura com juros abaixo da média do mercado. Para saber mais sobre as nossas tarifas, clique aqui.

Hoje te ensinamos como calcular os juros rotativos, mas pense muito bem antes de usar ele, beleza? 🙂

Para que você consiga organizar sua vida financeira, fica de olho no blog e acompanhe as dicas para colocar em prática!