Como sair do vermelho e ainda investir com R$ 50 ou menos do que isso?

Como sair do vermelho e ainda investir com R$ 50 ou menos do que isso?

Cuidar das contas e do orçamento de casa é um desafio e tanto, né? E, só de pensar na palavra investimento, pode te dar uma certa dor de cabeça. É importante saber que existe a possibilidade de sair do vermelho e investir rendendo mais do que a poupança com “pouca grana”. Quer saber como?

Calculating Figure It Out GIF - Find & Share on GIPHY

Apesar de parecer um bicho de sete cabeças e algo extremamente complicado, nós estamos aqui para te ajudar a entender que fazer seu dinheiro render pode ser bem mais tranquilo do que parece. E você não precisa ter medo e nem guardar o dinheiro que sobra embaixo do colchão para ter mais segurança financeira.

Lá em cima, nós colocamos aspas no termo investir com “pouca grana” porque é um conceito que depende da sua realidade e momento de vida. Estar disposto a fazer o orçamento render mais, custa tempo e planejamento. E sabemos que traçar um plano nem sempre é algo muito fácil para todo mundo. O essencial é você saber por qual razão quer guardar dinheiro e se lembrar sempre.

Você acha que se planejar exige planilhas intermináveis e objetivos longos que você nem sabe por onde começar?

Poxa, imagina! Você pode começar com coisas bem mais simples do que isso, aqui embaixo temos algumas opções:

• Você quer se casar?
• Você quer comprar uma moto? Uma bicicleta? Uma casa?
• Deseja viajar mais?
• Gostaria de ter aquele tênis bacana?
• Vai comprar um novo videogame ou aquela placa de vídeo de última geração?

Cada um desses objetivos e escolhas vão determinar por qual caminho você deve seguir. E muito além disso, eles vão te ajudar a ter uma visão melhor do porquê você quer investir.

Agora, se o seu orçamento anda apertado e o sonho de fazer seu dinheiro trabalhar pra você está perdido, como aquela calça jeans escondida no fundo do armário – aquela que você diz que vai usar em algum momento quando perder uns quilinhos e isso demora pra acontecer… Pois é, você precisa definir e tomar algumas atitudes para conseguir fazer seu orçamento render.

Como sair do vermelho e organizar melhor seu dinheiro

1. Qual é a sua realidade financeira?

• Quais são seus gastos e dívidas?
• Qual é a conta que mais consome seu dinheiro?
• Qual é a conta que menos te faz gastar?
• De vez em quando sobra alguns trocados? O que você faz com esse dinheiro?

2. Consegue prever possíveis gastos?

Quando você anota seus gastos, consegue acompanhar mensalmente suas contas. E com isso, consegue visualizar melhor o que está por vir e prever alguns custos… Por exemplo:

Se você sabe que todo mês virá uma conta de luz ou água, é necessário acompanhar os valores dessas contas de perto – mensalmente. Porque, dessa forma, você vai perceber uma semelhança nos valores e prever que uma certa quantia do seu orçamento sempre será gasta para aquela finalidade.

Em abril, ela poderia fazer uma média desses valores. Para isso, deve somar os valores e dividir pelo período. Neste caso, o valor médio dos gastos é de R$ 50 e Joana deve prever que precisará de R$ 50 por mês para pagar essa conta.

Saber os custos médios também pode indicar problemas ao observar valores subirem repentinamente. Neste exemplo, talvez seja um problema no encanamento. Claro que às vezes existem imprevistos, mas tendo essa visualização de gastos mensais e, em breve, gastos anuais, você vai conseguir se preparar melhor para superar os desafios que a vida pode te trazer.

3. Consegue não criar gastos novos?

Como foi dito acima, prever os gastos é muito importante para que você consiga diminuí-los. Como?

• Vigiando seus hábitos de consumo, como, por exemplo: sabendo com o que gasta os valores que sobram… É com aquela cervejinha? É aquela pizza de final de semana? Um sapato ou roupa nova? Cabeleireiro? Algum docinho para os seus filhos?

• Esse dinheiro que sobrou poderia estar numa conta digital rendendo mais do que na poupança?

• Evitando dívidas que você não pode garantir o pagamento de acordo com a sua realidade financeira. Você tem contas que precisam ser pagas e parcelamentos? Você realmente precisa comprar isso agora ou pode esperar um pouco mais?

• Acompanhando de perto suas contas no cartão de crédito para manter os valores das suas faturas em suas previsões de gastos.

Não caindo na cilada dos juros rotativos (o pagamento mínimo da fatura), afinal, eles podem virar uma bola de neve no seu orçamento. Por isso, caso não consiga pagar o valor total de sua fatura do cartão de crédito, opte pelo parcelamento.

E além de todas essas dicas, se você quiser mais algumas informações de como manter seu orçamento em dia, você também pode buscar mais textos no DigioBlog.

Com todas essas informações você vai se planejar cada vez mais para dar o próximo passo na sua vida que é manter seu orçamento mensal em dia e conseguir fazer seu dinheiro render para conquistar seus sonhos.

Mas, como consigo fazer meu dinheiro render mais mesmo estando com o orçamento apertado?

Depois de se certificar sobre os três pontos importantes ali de cima:
• Realidade financeira.
• Previsão de gastos.
• Não criar gastos sem necessidade.

Você já vai conseguir ter um controle maior sobre entradas e saídas do seu dinheiro e sobre quais são suas dívidas acumuladas. Lembre-se de que hoje em dia, existem alguns apps que podem ser encontrados nas lojas de aplicativo do seu celular pra te ajudar nessa organização, o app do seu banco ou você pode usar um bom e velho caderninho de anotação para manter essa rotina.

Tudo isso, vai garantir com que você passe de fase: guardar o que está sobrando.

E não só como uma forma de realizar os seus sonhos e objetivos, mas também como uma forma de segurança financeira.

Sim, é possível começar a investir no seu sonho com qualquer valor

Viu que sobrou uma graninha no final do mês? R$ 10, 20, 30, 40, 50 reais? Guarde. Você pode deixá-la rendendo na sua DigioConta – uma forma de iniciar sua reserva de emergência e fazer seu dinheiro render mais do que na poupança.

Atualmente, deixar o dinheiro que sobra do seu orçamento em contas digitais é uma das formas mais interessantes quando o assunto é rendimento de reserva de emergência.

Você sabia que na DigioConta você pode fazer o resgate do valor que você colocou para render a qualquer momento? Isso é bacana porque caso surja algum imprevisto, você pode movimentar seu dinheiro como preferir.

E, claro, quanto mais tempo você deixar os valores acumularem na sua conta, mais você vai ganhar. Legal, né?

O que é reserva de emergência?

É uma quantia que você pode guardar para garantir gastos em situações emergenciais que possam ocorrer no seu dia a dia. Situações fora do orçamento como: quebra de carro, conserto da rede hidráulica e elétrica da casa, gastos com medicamentos, entre outras possibilidades.

Há especialistas que indicam ser o ideal ter uma reserva de emergência equivalente a pelo menos 6 meses do custo do seu orçamento. Mas não tem problema nenhum de juntar de pouquinho em pouquinho, o que importa é começar e não desanimar! Afinal, quando você multiplica 30 reais x 12 meses, isso já dá uma boa quantia, não é mesmo?

Mantenha metas realistas

Ter a definição do que se quer é o caminho certo para chegar no ponto final do seu objetivo. Então sempre pense em prazos: quais são suas metas para esse ano? E para daqui cinco anos? E para dez anos?

Pense em coisas de curto, médio e longo prazo:

Cada um desses objetivos vai te fazer querer poupar e realizar pouco a pouco suas metas e procurar opções que sejam mais rentáveis pra fazer seu dinheiro proporcionar mais ganhos pra você.

Outras opções de investimentos de baixo custo

Depois de ter uma reserva de emergência bem estruturada e objetivos de médio e longo prazo bem definidos, você pode começar a pensar em manter seu dinheiro em opções seguras e conservadoras com um rendimento maior, como, por exemplo: procurando por produtos de renda fixa como Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI’s e LCA’s) e Certificados de Depósitos Bancários (CDB’s) ou até quem sabe um plano de previdência privada para garantir seu futuro. Só que podemos nos aprofundar mais sobre esses tipos de investimento em outro post, tá?

Resumindo…

É ideal que você tenha total controle dos seus gastos e dívidas atuais para poder ter uma visão completa do que está sobrando e faltando no seu orçamento. Só assim você vai poder sair do vermelho e começar a juntar de pouquinho em pouquinho para garantir a realização de todos os seus sonhos sem estar devendo pra ninguém. E trazendo maior tranquilidade e segurança financeira para sua vida.

Guarde nossas dicas e não se esqueça de começar!